SAFRA DE GRÃOS 2012/13 DEVE AUMENTAR 8,4% EM RELAÇÃO AO CICLO ANTERIOR, DIZ CONAB


A safra de grãos brasileira para o período 2012/2013 deve atingir 180,2 milhões de toneladas, conforme estimativa divulgada na quinta, dia 6, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Brasília. O volume representa um incremento de 8,4% ou 14 milhões de toneladas a mais do que a safra anterior, que foi de 166,17 milhões.
Assim como no levantamento divulgado em novembro, a soja continua sendo o principal produto entre as culturas quanto ao crescimento de produção. A oleaginosa teve um aumento de 16,24 milhões de toneladas em comparação com o período passado. O milho primeira safra manteve a elevação de 607,4 mil toneladas, enquanto o feijão teve acréscimo de 66,6 mil toneladas.
Já a área cultivada teve uma elevação de cerca de 2% ou 1,05 milhão de hectares se comparado à safra anterior, atingindo 51,94 milhões de hectares. O maior crescimento neste aspecto entre as culturas foi a de soja, com alta de 8,8% ou 2,2 milhões de hectares, se comparado ao mesmo período em 2011/2012, quando foram cultivados 25,04 milhões de hectares.
Este é o terceiro levantamento realizado para a safra 2012/2013. Os técnicos da Conab estiveram em campo entre os dias 19 e 23 de novembro nas principais regiões produtoras para fazer a apuração dos dados. Uma vez que o plantio está em fase final, a Conab passará a acompanhar.

Milho

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou a projeção para as exportações de milho no período de fevereiro deste ano a janeiro de 2013 para 20,5 milhões de toneladas. No início da safra 2012/13, em julho, antes da confirmação da forte quebra da safra norte-americana, a Conab estimava vendas externas do cereal de 11 milhões de toneladas.
O diretor de Política Agrícola da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Silvio Porto, disse que a alta de preços do milho preocupa, por causa da pressão sobre os custos de produção de aves, suínos e gado leiteiro, mas ele descarta problemas de abastecimento.

Arroz

O levantamento divulgado pela Conab consolida o número de área plantada com arroz, que deve atingir 2,41 milhões de hectares, apenas 0,7% menor que a área de 2011/2012. As reduções mais significativas estão concentradas em Goiás e Minas Gerais, que juntos deixaram de cultivar 31,5 mil hectares.
Os técnicos da Conab informam que, apesar da redução de área, existe a expectativa de melhora na produtividade, por conta da boa qualidade do plantio entre os principais Estados produtores, o que poderá levar a um aumento estimado em 2,8% na produção total de arroz. A projeção é de produção nacional de 11,93 milhões de toneladas ante 11,60 milhões de toneladas em 2011/2012.
O diretor de Política Agrícola da Conab, Silvio Porto, afirmou ainda que o governo está atento à alta de preços do arroz, após uma pesquisa ter apontado o arroz como o "vilão" da inflação em novembro.

Soja

A produção brasileira de soja pode atingir até 86 milhões de toneladas, caso as condições climáticas nos próximos meses se mantenham. A estimativa atual é de produção de 82,6 milhões de toneladas de soja, volume 24,5% superior ao da safra passada.
Porto destacou o expressivo crescimento da área cultivada de soja, que, além de ganhar espaço com a conversão de pastagens, também avançou sobre de áreas antes ocupadas com milho, arroz, algodão e feijão. A previsão é de aumento de 2,198 milhões de hectares na área de soja, estimada em 27,2 milhões de hectares.
O levantamento da Conab mostrou que a soja se consolida como principal lavoura cultivada pelos agricultores brasileiros, em virtude da garantia de rentabilidade, proporcionada pelos altos preços nesta safra.

Feijão

O clima favorável deve levar ao crescimento de 5,4% na produção de feijão na primeira safra 2012/2013, apesar da redução da área de plantio. Segundo a Conab, a safra deve alcançar 1,3 mil toneladas, comparado com 1,23 mil toneladas em 2011/2012. A área plantada de feijão da primeira safra 2012/2013 deverá apresentar uma redução de 7,5%, saindo de 1,24 mil hectares na safra 2011/2012, para 1,14 mil.
A Conab considera que a produção primeira safra, mais as previsões para a segunda e terceira safras totalizarão 3,33 mil toneladas. Somadas ao estoque de passagem e às importações projetadas em 220 mil toneladas, as safras propiciarão um suprimento de 3,87 milhões de toneladas, gerando um excedente suficiente para um mês de consumo, o que ficará razoável para a política de abastecimento.
 
Trigo

A colheita do trigo está praticamente concluída no Rio Grande do Sul e totalmente encerrada nos demais Estados produtores.
A safra nacional de trigo está estimada em 4,47 milhões de toneladas, 22,7% inferior à de 2011/2012, em virtude de intempéries climáticas, como chuva em excesso, vendavais, granizos e geadas, além da redução da área de cultivo.

Conab não possui estimativa sobre laranja

A Conab chega ao fim do ano sem divulgar nenhum dos três levantamentos previstos sobre a safra brasileira de laranja 2012/2013. Silvio Porto, diretor de Política Agrícola da Conab, explica que os números relativos à laranja não foram divulgados devido a desentendimentos para renovação do acordo com a Secretaria de Agricultura de São Paulo. 
Porto afirmou que a companhia está fazendo todo esforço para retomar a cooperação com o governo paulista no próximo ano, mas se não for possível vai buscar alternativas. Ele argumenta que é importante ter um número oficial do governo federal. No fim de novembro, o governo paulista divulgou estimativa de produção de laranja de 363,9 milhões de caixas de 40,8 kg, volume 5,4% inferior ao da safra passada.

FONTE: Ministério da Agricultura