GOVERNO PREVÊ SAFRA DE ATÉ 300 MILHÕES DE TONELADAS DE GRÃOS EM 10 ANOS


A produção brasileira dos principais grãos tem potencial para atingir 300 milhões de toneladas nos próximos dez anos, segundo o assessor de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura, José Garcia Gasques, que divulgou o estudo Projeções do Agronegócio 2012/2013 a 2022/2023, elaborado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
As projeções do governo indicam que a produção brasileira dos principais grãos (soja, milho, trigo, arroz e feijão) deve crescer 25,3% nos próximos 10 anos e passar das atuais 177,8 milhões de toneladas para 222,7 milhões de toneladas na safra 2022/2023. A estimativa é de aumento de 10,3% na área plantada com lavouras de grãos, dos atuais 64 milhões de hectares para 70,6 milhões de hectares. Os estudos preveem que a produção brasileira de carnes (bovina, suína e de aves) deve passar das atuais 25,1 milhões de toneladas para 35,3 milhões de toneladas em uma década.
José Garcia Gasques observa que as projeções do Ministério da Agricultura são de crescimento das principais lavouras nos próximos 10 anos, entre 25,3% e 69,1%, enquanto a área plantada deve aumentar entre 10% e 30%.
– Isto representa um exemplo típico de crescimento baseado na produtividade, que será de 36% para a soja, milho, trigo, arroz e feijão. Os resultados revelam maior acréscimo da produção agrícola que os acréscimos de área – diz ele.
O assessor comenta que haverá dupla pressão sobre o aumento da produção nacional de grãos, devido ao incremento do mercado interno e das exportações brasileiras. No caso das carnes, ele prevê que o aumento da oferta será impulsionado principalmente pelo consumo doméstico.
O estudo mostra que as participações do Brasil no comércio mundial de soja, carne bovina e carne de aves deverão continuar expressivas e com tendência a elevação. A soja deverá ter em 2022/2023 uma presença de 44,2% nas vendas externas mundiais, a carne bovina, 23,3%, e a carne de aves, 52,9%.
As projeções regionais do Ministério da Agricultura indicam que Mato Grosso permanecerá liderando a expansão da produção de milho, com aumentos previstos em 48%. A região denominada Mapitoba, por estar situada em municípios dos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, também se destaca no cenário agrícola nacional.

FONTE: Estadão Conteúdo