MAPA SELECIONA PROJETOS PARA CAPACITAR COOPERATIVAS DE PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

Vera Stumm
Assessoria de Comunicação Social

Preocupado em atender os anseios do movimento cooperativista mundial e brasileiro, o Mapa abriu a chamada pública Nº 002/2012 para selecionar propostas de projetos de capacitação para cooperativas de produção agropecuária, incluindo eventos e publicações. As propostas podem ser apresentadas por entidades privadas sem fins lucrativos para todo território nacional. As inscrições podem ser feitas a partir desta quinta-feira, dia 1° de novembro, até o dia 16 de novembro, no site www.agricultura.gov.br.
O Ministério da Agricultura disponibilizou R$ 2,4 milhões para o financiamento de oito projetos. Entre os objetivos está o fortalecimento das cooperativas de produção agropecuária e o aprimoramento no processo de gestão produtiva, comercial e cooperativista. Com a chamada, o Mapa também pretende ampliar a participação de mulheres e jovens no debate de políticas do cooperativismo e facilitar a articulação entre as redes de cooperativas. "Nada mais justo apoiar os projetos de cooperativismo no momento que comemora-se o Ano Internacional das Cooperativas", afirmou o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho.
Para enviar os projetos, as cooperativas de produção agropecuária deverão manter uma correlação direta com os programas do Departamento de Associativismo e Cooperativismo (Denacoop) do Mapa e enquadrar-se em uma das sete linhas de atuação da chamada. Entre elas, está a capacitação gerencial e técnica do quadro social e ou funcional de pequenas associações rurais e cooperativas de produção agropecuária usuários dos programas governamentais de aquisição de alimentos (PAA) e nacional de alimentação escolar (PNAE).
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha, a intenção é buscar a valorização dos recursos humanos, das pessoas que participam e administram o cooperativismo. “A ação tem como objetivo valorizar as redes de cooperativas e debater com jovens e mulheres as políticas do desenvolvimento da gestão do cooperativismo. Além de capacitar as cooperativas e levar novas tecnologias sustentáveis para que se possa trabalhar com a organização da produção”, afirmou.
Outra linha de atuação é a capacitação do corpo técnico de cooperativas com o fim de disseminar entre os cooperados técnicas sustentáveis de manejo agrícola, buscando evitar o desperdício e implementar o conceito de agricultura de precisão.
Segundo o coordenador do Denacoop, Kleber Santos, existe uma demanda do setor cooperativista em capacitar, principalmente, as pequenas e médias cooperativas. “Nosso maior objetivo é contribuir para a profissionalização das cooperativas e para adoção de tecnologias sustentáveis, bem como destacar o PPA e o PNAE, os programas de transferência de renda para pessoas que estão ligadas a pequenas associações e cooperativas”, explicou.

FONTE: Grupo Cultivar