ISLA DISPONIBILIZA SEMENTES DE ÁRVORES NATIVAS


Carla Rossa

Um lançamento aguardado há muito tempo no Brasil. A Isla começa a disponibilizar sementes de árvores nativas com qualidade e origem comprovada e de acordo com as normas vigentes no país. A iniciativa, cem por cento nacional, em parceira com o Instituto Brasileiro de Florestas, tem como objetivo fomentar o projeto Sementes do Trabalho, que promove a coleta de sementes nativas de forma correta e segura. "Queremos, através dessa iniciativa, proporcionar uma fonte de trabalho sustentável para os agricultores familiares, comunidades indígenas e ribeirinhas", destaca a presidente da Isla, Diana Werner. Outro objetivo é contribuir com sementes para ações de restauração e compensação ambientais, como por exemplo, as do Novo Código Florestal Brasileiro e as obras realizadas em decorrência da Copa do Mundo 2014 e das Olimpíadas 2016.
Durante muitos anos, a Isla almejou trabalhar com sementes de árvores nativas, mas a principal barreira era a ausência de legislação específica para a produção e comercialização das sementes, fazendo com este mercado acontecesse na informalidade. "A Instrução Normativa que regulamenta a Produção, a Comercialização e a Utilização de Sementes e Mudas de Espécies Florestais, Nativas e Exóticas, publicada em dezembro de 2011, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento é o primeiro passo para mudar o cenário e garantir a procedência, identidade e qualidade de sementes de árvores nativas", afirma o diretor de Planejamento Estratégico da Isla, Andrei Santos.
Entre as espécies a serem comercializadas estão cultivares indicados para ornamentação e reflorestamento ambiental, abrangendo todas as regiões brasileiras, como a Aroeira Pimenteira, Araçá Amarelo, Urucum, Canafístula, Jurubeba, Goiaba Vermelha, Pau Fava e Tucaneiro.
As embalagens trazem informações relativas a plantio, época e origem da espécie. As novas sementes estão disponíveis nas embalagens para uso profissional Isla Pro. Em consonância com a ideia de sustentabilidade, os envelopes são confeccionados com papel reciclado.

FONTE: Grupo Cultivar