PREOCUPAÇÃO COM HELICOVERPA É CRESCENTE, MAS PERCEVEJO AINDA É MAIOR PRAGA NAS LAVOURAS DE SOJA


Embora a helicoverpa seja uma praga emergente na soja, é necessário não descuidar de outros problemas com a lavoura. Segundo o pesquisador da Embrapa Soja, Samuel Roggia, tem aumentado muito a preocupação com a helicoverpa, mas a expectativa é que em pouco tempo medidas eficientes controlem a praga.
Ele alerta, no entanto, que o percevejo continua muito presente nas lavouras brasileiras e o manejo está difícil. Isso porque ele é mais resistente a inseticidas e há uma redução significativa de produtos disponíveis no mercado. Essa diminuição acontece por causa da dificuldade relacionada à própria característica biológica dos insetos, que são mais resistentes, e também à retirada de produtos considerados muito tóxicos do mercado recentemente.
Segundo Samuel Roggia, se os produtores usarem inseticidas de forma excessiva, desregrada, sem critério técnico, acabam contribuindo para extinção de produtos eficazes no mercado. Ele acrescenta que é importante usar os itens apenas no surgimento das vagens, já que antes disso, a aplicação não traz vantagens. Entre as espécies mais comuns, o pesquisador destaca o percevejo marrom, que é mais difícil de ser controlado, e o verde pequeno, que tem maior capacidade de destruição.


FONTE: Canal Rural