FAO DESENVOLVE PLANO PARA ENCORAJAR INVESTIMENTO RESPONSÁVEL EM AGRICULTURA


Em meio à crescente controvérsia sobre a apropriação de terras em países em desenvolvimento, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, por sua sigla em inglês) anunciou na segunda, dia 22, o lançamento de um processo de consultas de dois anos para desenvolver princípios de investimento responsável em agricultura.
Neste mês, a Oxfam alertou que os acordos de terras triplicaram durante a crise de preço dos alimentos de quatro anos atrás porque foram vistos como um investimento lucrativo. Agora, uma ação urgente é necessária para evitar outra onda de grilagem de terras, observou a entidade de combate à pobreza, lembrando que as cotações dos alimentos novamente estão beirando níveis recordes.
Os países em desenvolvimento requerem, em média, um investimento líquido de US$ 83 bilhões por ano para sustentar a expansão necessária da produção agrícola, a fim de satisfazer a demanda projetada para 2050, o que representa um aumento de cerca de 50% em relação ao patamar atual, segundo a FAO.
A organização afirmou que fará consultas globais e regionais para desenvolver princípios de investimento responsável, que reforçarão as estruturas e diretrizes existentes. A FAO informou também que lidará com as preocupações tanto dos países como dos investidores. As informações são da Dow Jones.

FONTE: Rural BR Agricultura