PLANTIO DIRETO E A CULTURA DO MILHO


No Brasil, estima-se hoje que, cerca de 12 milhões de hectares estejam em sistema de plantio direto, uma vez que o sistema passou a ser utilizado em culturas perenes, na cana de açúcar, na recuperação de pastagens por meio da rotação entre lavouras e pastagens, no reflorestamento, na fruticultura, na olericultura.
A cultura de milho, em um programa de rotação cultural, oferece vantagens adicionais, pela maior produção e manutenção de restos culturais (palhada) na superfície do solo. Dados experimentais mostram que o milho produz duas vezes mais matéria seca por hectare do que a aveia, quatro vezes mais do que o trigo e seis vezes mais do que a soja. Sendo assim, para falar de plantio direto temos que relacionar a cultura do milho.
A falta de qualificação dos profissionais fez com que alguns produtores tivessem perdas ao adotar o sistema de plantio direto, pois utilizaram técnicas agrícolas incorretas.

FONTE: CPT Cursos Presenciais