MATO GROSSO DEIXA DE SER ÁREA LIVRE DA SIGATOKA NEGRA

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) revogou a Instrução Normativa que reconhecia Mato Grosso como área livre da sigatoka negra. A praga atinge os bananais e pode destruir a plantação se não for controlada. A revogação foi solicitada pelo governo de Mato Grosso, após confirmação de focos da praga em 15 municípios produtores.
O Estado não registrava foco da doença desde 2008, quando foi publicada a Instrução Normativa do Mapa. O fiscal federal agropecuário, Eriko Sedoguchi, explica que a partir da revogação da norma não é mais possível o comércio da fruta com a certificação fitossanitária de origem.
O fiscal explica que para rever o status de área livre existe um período mínimo de 10 anos sem detecções da praga. Sobre a fiscalização das fronteiras, Sedoguchi diz que o processo fica a cargo dos Estados que operam barreiras interestaduais e comenta que será  necessária a verificação da documentação para saber se produto realmente vem de áreas livres.

FONTE: Canal Rural